Copyright © 2019

Med Driven - Processing + Analytics

contato@meddriven.com

 +55 (11) 3846.7127

Rua Gomes de Carvalho 921, Cj. 47-48

Vila Olímpia, São Paulo - SP

Desenvolvido por Listo Estúdio Design

Melhoramos a saúde no mundo, reduzindo o custo e aumentando a eficácia do cuidado.

Como mudar o jogo da saúde?

 

Hoje, o mercado da saúde brasileiro joga o rouba monte. É um jogo de transferência de custos, onde o único objetivo é colocar custos inesperados com o paciente na conta de um dos participantes do jogo e o número de peças é determinado pelo pagamento fee for service

 

Os participantes do jogo são conhecidos: o paciente, a operadora de planos de saúde, o hospital e o seu corpo clínico, constituído basicamente por médicos, enfermeiros e fisioterapeutas. 

 

No rouba monte, os participantes não alinham uma estratégia única para ganhar. Cada participante adota a sua estratégia para terminar o jogo com mais peças do que os outros: o corpo clínico busca uma melhor remuneração, a operadora de saúde quer pagar menos para o hospital e o hospital quer cobrar mais da operadora. E o paciente? Ele que deveria ser o objetivo do jogo é apenas mais uma peça, a mais importante e mais indefesa.

 

Nós queremos mudar esse jogo. Queremos um jogo em que todos os participantes estejam alinhados à uma mesma estratégia para atingir um único objetivo: reestabelecer a saúde do paciente, com o melhor desfecho clínico possível. Nesse novo jogo, todos os participantes devem colaborar entre si para ganhar e cada um fica com um número de peças proporcional à sua contribuição para a vitória.

 

Mas, para que a estratégia seja bem sucedida, os participantes precisam ter uma estrutura de incentivos coerente e regras claras. As regras do jogo devem demonstrar o que cada um ganha ao atingir o objetivo do jogo.

 

Transformamos dados em valor.

Ao longo da nossa jornada de processamento e aplicação de analytics à massa de dados coletada nas diferentes unidades do hospital, geramos análises e insights relevantes para a gestão, até então nunca vistos, que respondem às dores dos hospitais:

Os contratos assistenciais são cumpridos e os valores pagos conforme o serviço realizado?

Nosso software e dashboard de inteligência comparativa indicam com precisão as diferenças entre as horas contratadas e realizadas e os descontos e/ou adições resultantes ao valor do contrato, mitigando riscos trabalhistas e financeiros.

Qual o custo dos profissionais de saúde por unidade assistencial?

O rateio de custos das horas dos profissionais de saúde nas unidades fechadas de hospitalares é realizado de forma automática e precisa pelo nosso software.

 

O dimensionamento do corpo clínico reflete a demanda da unidade de saúde?

Nosso data analytics aponta inconsistências entre a quantidade de horas contratadas e o seu dispêndio no cuidado ao paciente, permitindo a contínua readequação dos contratos assistenciais à realidade da demanda.

Como alinhar os interesses do hospital e do corpo clínico aos do paciente? Como criar um modelo de remuneração do corpo clínico baseado no mérito pessoal e da equipe?

Nossa tecnologia identifica os profissionais de saúde e equipes que dedicam mais tempo em cuidar do paciente, reduzindo a readmissão hospitalar e melhorando a sua jornada. As informações geradas possibilitam a construção de modelos de remuneração do corpo clínico baseados em valor entregue ao paciente, pagando melhor aos profissionais e equipes mais comprometidos.

Como avaliar se uma equipe assistencial é custo-eficiente?

Ao aplicar ferramentas de data analytics e inteligência artificial ao conjunto de dados gerados pelo nosso sistema e por sistemas de suporte à gestão clínica utilizados pelo hospital, construímos modelos para a análise do custo-eficiência das equipes assistenciais contratadas. Essa análise permite a apresentação de indicadores em BI dashboards para o reconhecimento das equipes mais custo-eficientes nos diferentes hospitais de uma rede hospitalar.

Nascemos para mudar a saúde.

Somos Med Driven.

Nossa tecnologia muda as regras do jogo.

 

Transformamos um jogo de transferência de custos em um jogo ganha-ganha.

A readmissão hospitalar é um evento adverso assistencial, produto de um tratamento pouco eficaz, que gera custos expressivos para a operadora de planos de saúde e para o paciente.

Estudos indicam uma forte correlação entre o tempo destinado ao cuidado do paciente pelos profissionais de saúde e a taxa de readmissão hospitalar. Quanto maior o tempo dedicado ao cuidado, menor é a chance de readmissão e o custo do tratamento.

A integração do nosso software à sensores de proximidade no ambiente hospitalar permite medir com precisão o tempo dedicado ao cuidado na beira do leito por cada profissional e pela sua equipe e o custo relacionado. Conhecendo o tempo médio de cuidado da equipe e indicadores clínicos de desfecho, é possível identificar os profissionais mais comprometidos com o paciente e remunera-los melhor, pagando menos para aqueles que dedicam menos tempo ao cuidado.

O modelo de remuneração por mérito cria um círculo virtuoso que eleva o tempo médio destinado ao cuidado pelos profissionais da equipe, aumentando a eficácia do tratamento, reduzindo a taxa de readmissão hospitalar e alinhando os interesses da operadora de planos de saúde, do hospital e do corpo clínico aos do paciente.

Como a qualidade da assistência ao longo da jornada do paciente no hospital é determinante para o desfecho clínico, o tempo destinado ao cuidado e o seu custo relacionados à dados clínicos têm o potencial de produzir indicadores de custo-eficiência do cuidado e do desfecho clínico. Nossa plataforma tecnológica permite as integrações necessárias para gerar os dados destinados à essa análise.